Proteínas

Potencie os seus treinos com os melhores suplementos de proteína

Ver tudo
Proteínas

Categorias Proteínas

Top de marcas Proteínas

Conceitos básicos sobre as proteínas

Os macronutrientes básicos que deve manejar com facilidade um utilizador de produtos de nutrição desportiva são os hidratos de carbono e as proteínas. Os hidratos de carbono dão energia (4kcal/gr), previnem a acumulação excessiva de gordura no corpo e melhoram o rendimento físico. Por outro lado, as proteínas participam nos processos de recuperação e reparação muscular. A combinação de ambos estes macronutrientes em diferentes proporções atende a vários objectivos. Caso deseje aumentar a sua massa muscular, irá necessitar de produtos com alta concentração proteica e de hidratos de carbono, mas se o seu objectivo é definir, tonificar ou diminuir a quantidade de gordura corporal, deve utilizar doses elevadas de proteínas sem hidratos de carbono. Como pode ver, este tipo de suplementos são a base da realização de qualquer desporto e a essência de qualquer dieta, independentemente do objectivo a conseguir.


BENEFÍCIOS DAS PROTEÍNAS

De uma forma geral, os efeitos dos suplementos proteicos são a redução do tempo de recuperação, uma reparação muscular mais rápida e a redução de rupturas musculares após o treino (processos catabólicos)

Estes benefícios aplicam-se a todos os desportos e não apenas aqueles cujo objectivo é aumentar a força e a massa muscular. De modo a utilizar as proteínas de forma adequada, devemos também ter em atenção à quantidade de hidratos de carbono, uma vez que a maioria dos produtos classificados nesta categoria são combinações de ambos os macronutrientes.

proteinas


Tipos de proteínas


1. ORIGEM LÁCTEA

Existem dois tipos de proteínas de origem láctea: caseínas (80% das proteínas que se encontram no leite) e o soro de leite (20%). As caseínas caracterizam-se pela sua lenta absorção, pelo que devem ser consumidas antes de dormir para conseguir uma libertação lenta da proteína para o organismo (dura até 7 horas). O soro de leite (também conhecido pela sua designação em inglês, 'Whey') é rapidamente absorvido pelos músculos, pelo que este tipo de proteínas deve ser ingerido após a realização do exercício, para evitar o catabolismo muscular (a sua destruição). O soro de leite é uma das proteínas mais valorizadas dentro da categoria de suplementos desportivos. Na qualidade também influi em grande parte o processo de extracção da proteína. As técnicas mais utilizadas para isso são a hidrólise, o isolamento e a concentração que também se podem combinar para conseguir diferentes percentagens de proteínas por embalagem, além de se jogar com os diferentes tipos de absorção de cada técnica.


2. OUTRAS ORIGENS

Além da origem láctea, existem outros tipos de proteínas com origem, por exemplo, em ovos (albumina de ovo), da soja (origem vegetal) ou da carne. É possível encontrar produtos com fórmulas que contém apenas uma fonte de proteínas para aproveitar ao máximo as suas propriedades ou combinar várias fontes para criar produtos mais complexos. Assim, os tipos de absorção dos nutrientes, a sua rapidez de libertação e a duração da libertação proteica têm um papel fundamental.

A albumina de ovo está relacionada com as proteínas que se encontram na clara de ovo, é absorvida mais rapidamente que as caseínas e mais lentamente que o soro de leite e, normalmente, encontra-se em suplementos que possuem outras fontes proteicas (lácteas, vegetais...). As proteínas de origem não láctea (vegetais ou de carne) possuem um alto teor biológico, o que significa que incluem os aminoácidos essenciais na quantidade necessária. As proteínas de origem vegetal são recomendadas especialmente para pessoas que seguem uma dieta vegetariana e, as que se originam na carne, para pessoas que não consomem proteínas de origem animal suficientes na sua dieta.

proteinas

proteinas